"AYURVEDA: Saúde e Longevidade na Tradição Milenar da Índia"

ayurveda livro.jpg

No Ayurveda, a cura não é vista como um mero alívio imediato dos sintomas, mas como uma condição de equilíbrio sistêmico e dinâmico da nossa fisiologia, ou seja, do sistema Tridosha. Nosso olhar será sempre sobre os aspectos da planta que influenciam o equilíbrio do sistema Tridosha. É preciso analisar seus sabores, sua potência de ação e seus efeitos no metabolismo geral do corpo (Virya), suas ações no fígado (Vipaka), seus efeitos no fogo digestivo (Agni), nos canais de circulação (Srotas), nos tecidos corporais (Dhatus), na vitalidade e imunidade (Ojas), na capacidade de eliminação das excretas (Malas) e das toxinas internas do metabolismo (AMA); também é fundamental a ação das plantas sobre os aspectos sutis da mente (Manas), das emoções profundas e das disposições de caráter do Espírito da pessoa (Gunas).

 

Isso, evidentemente, exige uma compreensão do funcionamento geral e sistêmico do complexo mente-corpo, o que depende de uma monitorização diária e com a participação ativa do cliente. Nesse sentido, o Ayurveda postula que o nosso organismo deve ser como o nosso “livro de cabeceira”, que deve ser lido metodicamente a cada dia para que os sintomas sejam detectados e corrigidos no início, quando ainda é possível restabelecer-se o equilíbrio com medidas simples. Devemos ensinar isso a cada pessoa.

Por isso a Fitoterapia Ayurvédica foca primeiramente o ser humano como um todo, e depois a doença ou o diagnóstico do padrão de desarmonia que nele se manifesta. Sempre é importante lembrar que uma mesma doença pode se manifestar de modo diferente nos diversos tipos de pessoas, devido às suas particulares condições de vida, constituição física, estado emocional e ambiente em que vivem e trabalham. Isso explica por que a abordagem deve ser sempre individualizada e voltada para o conhecimento do sistema Tridosha da pessoa.

Vale ressaltar também que no Ayurveda o campo emocional tem o mais alto valor hierárquico na abordagem diagnóstica e terapêutica. Como sabemos, os nossos Doshas são funções psico-físicas. Ao atuar sobre o Sistema Tridosha, a planta tem ação em toda a esfera bio-psico-energética e espiritual. No Brasil, somo agraciados com o grande privilégio de termos uma flora muito parecida com a flora indiana e, também com o arsenal ayurvédico de plantas medicinais. Um grande número de plantas consideradas “brasileiras” são utilizadas na fitoterapia popular no Brasil são também plantas clássicas do Ayurveda descritas nos textos antigos da fitoterapia ayurvédica. Com isso, podemos usar essas nossas plantas comuns a partir do método ayurvédico, o que amplia muito a compreensão a respeito das ações, usos e cuidados em relação à sua utilização na fitoterapia.